Desaparecidos

 

Busca e Localização de Pessoas Desaparecidas

 

O drama do desaparecimento, especialmente de crianças e adolescentes, em pais, mães, familiares e amigos é o verdadeiro TERROR.

 

Localizamos também pessoas e familiares que o tempo e a distância separou.

 

Utilizamos softwares especializados para criar e analisar imagens gráficas de rostos de pessoas desaparecidas, sendo possível transformar um rosto de criança em um rosto de adulto, e vice-versa.

 

A Web Contra o Terror (WCT) atua na Busca e Localização de Pessoas Desaparecidas.

 

Caso necessário entre em contato conosco.

contato@webcontraoterror.com.br

 

Aqui algumas orientações importantes e imediatas em caso de desaparecimentos:

 

Do Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas:

 

1) O primeiro lugar onde procurar uma pessoa desaparecida é próximo ao local de desaparecimento, pergunte a todos, aqueles que se encontram no local e aqueles que estão passando pelo local. Se for o caso, volte no dia seguinte, no mesmo horário do desaparecimento e repita novamente as mesmas perguntas, àqueles que se encontram no local e a aqueles que estão passando pelo local, se possível, leve uma fotografia da pessoa desaparecida e faça uma descrição das roupas que esta pessoa estava usando.

 

2) Se for durante um trajeto, faça e refaça o trajeto, perguntando a todos se tem alguma informação, pare e entre em todos os comércios, bares, postos de gasolina, etc no trajeto e pergunte a todos. Se for o caso, volte no dia seguinte, no horário do desaparecimento, e repita novamente todas as mesmas perguntas a todos.

 

3) Procure na casa de todos os seus parentes (sogros, tios, primos, etc,) mesmo daqueles mais afastados e peça ajuda deles para procurar, quanto mais gente procurando, maiores as probabilidades de se encontrar a pessoa o mais rapidamente possível.

 

4) Procure junto a  todos os amigos, de escola e de trabalho, de preferência, vá pessoalmente. No caso de crianças e adolescentes, explique seu problema e peça aos pais destas crianças ou adolescentes que interroguem seus filhos ao chegar em casa, e que informem imediatamente caso descubram alguma coisa. No caso de colegas de trabalho, interrogue a todos, aqueles que trabalham com a pessoa, seus amigos, chefes, subordinados, os seguranças, as secretárias, etc e em todos os casos, peça a eles sempre se tem uma idéia ou uma sugestão onde poderia encontrar ou quem poderia ajudá-lo a encontrar a pessoa desaparecida.

 

5) Visite todas as delegacias de polícia, plantões policiais, os hospitais, os pronto socorros, as clínicas, o corpo de bombeiros (e o resgate), o institutos médico legal de sua cidade ou das cidades do trajeto da pessoa desaparecida.  Se não encontrar, registre o boletim de ocorrência informando às autoridades o desaparecimento da pessoa (não é necessário esperar 24 horas, o B.O. pode ser feito a qualquer momento).

 

6) Acompanhe o inquérito policial e colabore com as autoridades, seja franco e sincero, não esconda nada e forneça sempre o máximo possível de informações, repasse todas as pistas, exponha todas as suas teorias e informe-os de tudo o que descobrir, souber o vier a saber.

 

7) Depois disto, repita o procedimento de busca, visitando hospitais, delegacias e os institutos médicos legais de todas as cidades em torno, de sua residência ou de seu local de trabalho e do trajeto efetuado pela pessoa desaparecida.

 

8) Se a pessoa desapareceu efetuando um trajeto, organize batidas a pé em todos os terrenos baldios, campos, florestas, obras e construções abandonadas no trajeto.

 

9) Avise os órgãos de imprensa, televisões, rádios, jornais de sua cidade e de sua região.

 

10) Imprima cartazes com um telefone para contato ou denuncias, e espalhe por todos os locais movimentados de sua cidade e no trajeto efetuado pela pessoa desaparecida, nas escolas, fábricas, escritórios, rodoviárias, etc.

 

11) Faça o cadastro da pessoa desaparecida no Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas.

 

12) Peça ajuda a todas as ONG (organizações não governamentais) de sua cidade, seu estado ou do país

 

Fonte: CNPD – Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas – http://www.cnpd.org.br/

 

Da Ong Desaparecidos do Brasil:

 

  1. Mantenha a calma;
  2. O primeiro lugar onde se deve procurar uma pessoa desaparecida é próximo ao local em que supostamente ela sumiu. Pergunte a todos aqueles que se encontram pela imediações e aqueles que estão passando pela região;
  3. Faça uma rápida busca pelas delegacias de polícia, pelos hospitais e pronto-socorros;
  4. Registre imediatamente o boletim de ocorrência em uma delegacia de polícia civil, dando preferência à delegacia especializada na proteção à criança e ao adolescente (DPCA), se existir em seu município. Não é necessário esperar 24 horas para registrar o boletim de ocorrência. Lembre-se de que as primeiras horas que sucedem o desaparecimento são vitais para garantir a localização e proteção do desaparecido.
  5. Mantenha alguém no local onde a criança foi vista pela última vez, pois ela poderá retornar ao local;
  6. Deixe alguém para atender o telefone indicado no cartão de identificação da criança, para centralizar informações;
  7. Avise amigos e parentes o mais rápido possível, principalmente os de endereço conhecido da criança, para onde ela possa se dirigir;
  8. Percorra os locais de preferência da criança;
  9. Tenha sempre uma foto da criança atualizada; e
  10. Memorize a vestimenta da criança e outros detalhes para melhor descrevê-la quando precisar.

 

Fonte: http://www.desaparecidosdobrasil.org/orientacao

 

De acordo com o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em média 57 pessoas desaparecem por dia no estado de São Paulo. 80% dos casos as pessoas voltam para casa por iniciativa própria, mas por outro lado há uma parcela que familiares e amigos desconhecem seus paradeiros se tornando um grande mistério.

Os casos de desaparecimento estão relacionados a:

 

  • Adolescentes rebeldes que fogem de casa;
  • Mulheres que sofrem violência doméstica;
  • Endividados
  • Homens que não querem assumir a paternidade;
  • Tráfico de pessoas.

 

O tempo da investigação é muito relativo para cada caso, quanto mais informações os parentes, amigos e conhecidos tiverem sobre o desaparecido mais fácil a busca e o resultado da mesma. Mas se não tiver muitos dados, ainda sim o trabalho é feito, porém de forma diferente e mais demorada.
Para iniciar a investigação o contratante terá que fornecer:

 

  • Nome completo;
  • Número de documento;
  • Último endereço que se tem notícia;
  • Último emprego;
  • Data de nascimento;
  • Foto – quanto mais recente, melhor

 

Não é necessário ter em mãos todos os dados, porém pelo menos um deles é preciso para o detetive particular começar suas tarefas. Após passadas as informações o detetive começará as tarefas como:

 

  • Encontrar registros e informações sobre a família ou pessoa;
  • Utilizar recursos e equipamentos de alta tecnologia;
  • Conversar e buscar vizinhos que conheciam a pessoa.

 

É importante que o contratante esteja preparado para qualquer tipo de notícia do desaparecido.

 

Para auxiliar nas buscas, a 2ª Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas divulga, na internet, a foto da pessoa desaparecida que for enviada ao departamento policial. Clique aqui e preencha o formulário para enviar a foto , após o registro do desaparecimento, tendo em mãos o boletim de ocorrência.

 

Caso você tenha optado por divulgar a foto da pessoa desaparecida na internet, após encontrá-la, comunique também a 2ª Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas – Divisão de Proteção à Pessoa, para que a foto seja retirada da galeria de pessoas desaparecidas. A comunicação poderá ser feita por telefone, pessoalmente ou por meio de formulário .

 

A continuidade do trabalho de investigação e de buscas por resultados é de extrema importância para uma maior mobilidade nos relatos e arquivamentos dos casos analisados e para que surta a repetição nas mídias e veiculações cabíveis.

 

Entre em contato através do e-mail e solicite as suas horas técnicas de monitoramento pela Web:

contato@webcontraoterror.com.br